...e esgravata.

sábado, 25 de abril de 2009

se uma gaivota viesse trazer-me o céu de lisboa...











































cometeria as ondas do Oceano.


[O "Canto" de Camões trazido pela "Gaivota" de O'neill - a gravura da voz, essa, pertence a Amália].
.

3 comentários:

Lara disse...

«se uma gaivota viesse
trazer-me o céu de Lisboa
no desenho que fizesse,
nesse céu onde o olhar
é uma asa que não voa,
esmorece e cai no mar.

que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.

se um português marinheiro,
dos sete mares andarilho,
fosse quem sabe o primeiro
a contar-me o que inventasse,
se um olhar de novo brilho
no meu olhar se enlaçasse.

que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.

se ao dizer adeus à vida
as aves todas do céu,
me dessem na despedida
o teu olhar derradeiro,
esse olhar que era só teu,
amor que foste o primeiro.

que perfeito coração
morreria no meu peito morreria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde perfeito
bateu o meu coração».

poema de alexandre o'neill eternizado pela voz de amália.


+

"não sofre o peito forte, usado à guerra/ não ter amigo já a quem faça dano;
e assim não tendo a quem vencer na terra/ vai cometer as ondas do Oceano (...).

in "os lusíadas" de camões, canto iv (i parte) estrof. 48 relativa à tomada de ceuta por dom joão i.

S. disse...

LINDOOOOOOOOOOOOO! Já te enviei para o mail :) a música.


Beijinhos

P.S. repeat mode

jaz.mim_tu... aqui. disse...

um lapso terrível de que lamento: "não ter inimigo já a quem faça dano..."

______//.

minha doce amora, obrigada...
esta passou a ser, desde então, só nosso.

***teus gotinha-azul.

jaz.mim_tu... aqui, deixara de o ser.

à espreita de fa|c|to & gravata.

Seguidores